Nehwon - Pathfinder

Dia da Lebre, Mês do Javali, Ano do Titã (Continuação):

Onde estou?

Encontro Inesperado

Na escada, Felipe e Marcelo acabam com o humano em vestes esquisitas.

No porão, Eduardo, Ricardo, Leo e Pedro terminam com os piratas red-shirts.

Aos que chegam no convés, logo acima da cabeça, uma vela com o desenho da cintura para cima de uma mulher nua portando duas cimitarras (Virago). E justo ao lado, um outro navio com o desenho de um tigre envolto por um círculo vermelho com oito setas espalhadas (Caldeirão das Lamentações).

Um terceiro navio aparece no horizonte, e misteriosamente o vento cessa. A equipe do Caldeirão das Lamentações começa a retornar levando um dos baús. A equipe do Virago começa uma movimentação para tentar impedir o retorno dos baús. A disputa entre os dois barco fica intensa, e a equipe do Virago, já reduzida em função das baixas no porão, acaba esquecendo dos prisioneiros. Uma chuva esporádica de fechas assola o Virago.

Já no convés, Fábio é acordado pela criatura, encontra-se ao lado de Victor, e ela lhe fala: “Posso ajudar vocês a sair daqui, mas preciso de algo seu. Você está de acordo em me ceder?”.

Após uma avaliação, Fabio aceita a oferta.

A criatura toma o pulso para obter o sangue, e Fábio, para evitar o contato direto, faz um talho no pulso. Fábio nota que a coleira no pescoço da criatura parece estar ficando translúcida.

Um Fluxo de Mana Bizarro

Após isto, um fluxo de energia sai da criatura, iniciando uma distorção uns metros da frente do Virago. Uma correnteza começa a puxar os dois barcos, o Virago, por ser mais leve, se movimenta mais rápido, mas o processo de mover-se em direção à distorção ainda é lento.

Enquanto a velocidade aumenta, o barco passa a sacolejar.

Borba (Pedro) cai no chão, lambendo até o último resíduo de poeira, e acaba por se agarrar numa escada.

Deimos (Fábio), novamente pronuncia uma palavra de ordem à criatura: “Pula”. Quando observa que a criatura foi parar na água, chama Rufus para obter as chaves e liberar os outros prisioneiros. Este processo toma bastante tempo, pois a aflição deles é enorme devido a Geremia, que tinha sacado uma adaga que estava escondida na sola da sandália e estava ameaçando todos, querendo ser solto o mais rápido possível.

Yama (Leo), corre para o convés superior e tenta manter o timão sob controle, mesmo desconhecendo como se navega, e dá ordens para desatar as amarras entre os dois navios. Durante este tempo, fica observando a criatura se debater na água sendo arrastada para a distorção.

Rufus (Felipe), ainda meio perdido, tenta encontrar o quarto do capitão. Ele lança um encantamento que cria uma barreira escudo que segue sua mão esquerda. Quando é chamado por Deimos para entregar as chaves, vai prontamente, e utiliza-se da barreira escudo para proteger Deimos e os outros prisioneiros.

Dean (Eduardo), ainda meio que sem equilíbrio, faz o possível para seguir as ordens do Yama, e desatar as amarras. Olhando para a escada no convés, ele vê um grande corvo sair do porão e dirigir-se ao Caldeirão das Lamentações.

Ao cruzar a distorção, vocês observam uma tempestade e uma ilha sombria ao fundo.

Do outro Lado da Distorção

Alguém grita, cuidado com as pedras. Um dos piratas corre para pegar o timão (Yama não oferece resistência), mas é muito tarde, o naufrágio é certo. Sobra apenas tempo para agarra-se a uma corda ou escada antes de ir ao mar. Algum tempo depois, apenas pensando em sobreviver, vocês chegam a praia; molhados, cansados, com fome, com frio, ainda cheio de dores do cárcere e do primeiro combate no porão.

Já na praia, após algum tempo de descanso, vocês observam que em vários pontos existem outros sobreviventes, mas que aos poucos boa parte parece tentar se esconder. Após a motivação dada pelo Borba (Pedro): “Temos que matar estes piratas”; vocês se unem para fazer um arrastão na praia, e partem para oeste.

Num primeiro pirata caído que encontram, Borba (Pedro) já chega chutando a cabeça, mas ai percebe que ele já está morto, ao virá-lo de cabeça para cima, uma flecha no coração.

Ao se aproximar do final da praia, vocês escutam o barulho de alguns dos escravagistas que ainda estavam a bordo do Virago antes do naufrágio correndo em direção a vocês com espadas em punho.

Comments

Edu

I'm sorry, but we no longer support this web browser. Please upgrade your browser or install Chrome or Firefox to enjoy the full functionality of this site.